IMG_20151206_231119

Sem patrocínio, Ricardo Barguine busca penta brasileiro de fisiculturismo




O fisiculturista Ricardo Barguine, tetra campeão brasileiro de sua categoria, está novamente sem patrocínio. Em pleo ano olímpico, um dos grandes nomes do fisiculturismo se depara com a dura realidade de quem não consegue apoio para se manter no topo, como faz há pelo menos quatro anos, quando venceu a últimas disputas nacionais,

Um dos maiores nomes do fisiculturismo brasileiro, Ricardo vem enfrentando dificuldades para treinar. Em busca de incentivos e do penta campeonato brasileiro, Ricardo contou em entrevista que possui altos custos para manter sua suplementação básica que gira entre 6 e 8 refeições por dia.

Para sabermos mais sobre as dificuldades do atleta, fomos bater um papo com Ricardo Barguine, que abriu seu coração e falou de seus desafios.

Novamente o mesmo perrengue para disputar o mundial e agora com a crise ficou ainda pior. Você está sem patrocínio até mesmo de suplementos que são necessários para seu cotidiano. O que acontece no Brasil a seu ver?

Infelizmente no Brasil as empresas são imediatistas. Se você é um atleta que já tem nome e resultados, elas se interessam mais facilmente por você. Caso contrário, é muito pouco provável que vão querer investir no seu trabalho de base. O Fisiculturismo é um esporte em que o atleta normalmente começa a ter bons resultados com mais idade que em outros esportes, pois depende de maturidade muscular e experiência técnica. Isso dificulta ainda mais que as empresas se interessem.

Em outros países é diferente?
Conheço muitos atletas norte americanos e europeus que têm menos títulos do que eu e se destacam menos em seus países, mas que conseguiram bons patrocínios e boas parcerias graças à maneira como as empresas encaram o esporte e a seriedade do trabalho feito pelos atletas.

O que é necessário para um atleta como você consumir?
Falando apenas de suplementação e alimentação básica, os valores são altos porque são de 6 a 8 refeições, em média, por dia, e os alto custo dos suplementos no Brasil, que estão entre os mais caros do mundo.

Acredita que levará o PENTA Brasileiro nessa sua série invicta?
Tenho treinado bastante e o campeonato é daqui a pouco mais de três meses. Com a falta de patrocínio e parcerias nesse momento as coisas ficam mais difíceis porque preparação envolve custos. Mas é ficar na torcida agora para aparecer alguma marca interessada em fazer uma parceria para o Brasileiro e o Mundial, em seguida.

Você está levando o nome do Brasil afora há anos. Algum dia alguém do governo lhe procurou?
Jamais. E não existe essa possibilidade. Sendo o Fisiculturismo ainda um esporte não olímpico, o atleta desse esporte ainda tem que contar com a sorte.

Este é o ano das olimpíadas. Você acredita que este país tem condições de sediar uma olimpíada?
Com ou sem condições, iremos sediar. Estou nesse momento torcendo para que as obras fiquem prontas a tempo de realizarmos um bom evento e dar o mínimo de conforto e segurança aos atletas e pessoas que estarão na cidade.

Considera o Brasil um país esportista e olímpico em que as pessoas são esportistas, mas nem o governo nem as empresas privadas ajudam. Acha que isso é culpa da pobreza do país, ou acredita que não existe uma cultura de patrocinar e incentivar?

Nosso país tem centenas de milhares de esportistas e um número gigantesco de atletas, profissionais e amadores, de esportes olímpicos ou não. O incentivo por parte do governo existe sim, mas para os esportes olímpicos. Dificilmente um esporte que não seja olímpico recebe apoio do governo. Quanto às empresas, elas ainda parece que não entenderam que podem ter redução de impostos ou receberem incentivo quando apoiam atletas. Elas parecem estar mais preocupadas, ou interessadas, em manter celebridades e com grande retorno de mídia em seus quadros do que atletas. Não discordo e nem concordo com isso, mas como atleta há mais de 20 anos e já tendo defendido o país lá fora por várias vezes, fico na torcida de que as coisas possam melhorar.

Ricardo Barguine - Foto: Divulgação / MF Models Assessoria

Ricardo Barguine – Foto: Divulgação / MF Models Assessoria

Ricardo Barguine - Foto: Divulgação / MF Models Assessoria

Ricardo Barguine – Foto: Divulgação / MF Models Assessoria

Ricardo Barguine - Foto: Divulgação / MF Models Assessoria

Ricardo Barguine – Foto: Divulgação / MF Models Assessoria

Ricardo Barguine - Foto: Divulgação / MF Models Assessoria

Ricardo Barguine – Foto: Divulgação / MF Models Assessoria




No Comments

Leave a Comment